segmentos

Agronegócio

Planejamento estratégico, gestão e governança corporativa são assuntos que permeiam as discussões do agronegócio no Brasil. A vantagem competitiva nos mercados globais está, mais do que nunca, atrelada às estratégias diferenciadas e à gestão eficaz dos negócios.  A dimensão territorial agriculturável do Brasil representa grandes oportunidades e desafios para o agronegócio. Indústrias de máquinas e insumos buscam aprimorar sua cadeia produtiva com foco na avaliação e desenvolvimento de suas redes de distribuição.

shutterstock_145838192

Automotivo

O Setor Automotivo é um dos setores industriais que mais influenciam o desenvolvimento do país, devido a seu potencial de indução de crescimento e geração de empregos diretos e indiretos em diversos outros setores econômicos. As projeções indicam grande potencial de crescimento do mercado interno, mas o século 21 poderá vivenciar grandes transformações no modelo de mobilidade, negócios e de organização da produção.

Nossos consultores difundem práticas de gestão que buscam o crescimento, rentabilidade e ganhos de valor para o acionista. Nas ações de Alinhamento Estratégico na Cadeia Produtiva podemos destacar os excelentes resultados obtidos nos projetos desenvolvidos  na Avaliação e Desenvolvimento de Redes de Distribuição, com forte efeitos na aderência das concessionária às políticas, procedimentos e normas da Marca gestora.

shutterstock_158578121

Bancos & Setor Financeiro

O setor financeiro, hoje, experimenta um desafio muito grande de produtividade e administração de risco, e cada vez mais é preciso estar bem preparado para abranger a complexidade do mercado financeiro brasileiro.

A Thompson oferece importantes serviços de consultoria, soluções e metodologias para que bancos e empresas financeiras  possam atingir resultados cada vez mais consistentes num ambiente de constante desafios econômicos.

shutterstock_89533984

Distribuição & Varejo

O setor de varejo tem mantido crescimento significativo nos últimos anos, cenário este que deve-se manter.  Os atrativos desse mercado estimulam a alta concorrência, com tendência a novas fusões e aquisições, sendo crescente o interesse por parte das grandes marcas de varejo internacional entrar ou expandir suas participações no Brasil. Com isso o negócio de distribuição ganha importância, com projeções de demanda cada vez maior de empreendimentos mais competitivos.

O sucesso das redes de distribuição e varejo depende de agilidade e inovação, e nossos profissionais sabem exatamente o que fazer para tornar isso realidade de forma rápida e duradoura.  Um exemplo disso são os projetos de Avaliação de Rede de Distribuidores, setor em que a Thompson detém um know-how indiscutível , desenvolvendo soluções para assegurar a conformidade com o padrão de  excelência necessário à eficiência operacional, criando uma vantagem competitiva real.

shutterstock_167448860

Educação

O setor de educação no Brasil movimenta quase 150 bilhões de reais ao ano.  Só o setor de ensino superior privado brasileiro já está próximo de atingir faturamento anual de 60 bilhões de reais. Tal cifra posiciona o setor entre os 10 maiores da economia brasileira. Em 2009 até 2013 o governo Brasileiro investiu quase 5% do PIB em Educação. A união financiou R$ 27 Bilhões na educação e os estados e municípios outros R$ 70 Bilhões, totalizando R$ 97 Bilhões (dados de 2011), corrigindo esse valor para 2013 teríamos aproximadamente 100 Bilhões para a educação pública, ficando a educação privada com os outros 50 Bilhões.

No ensino superior são 5,1 milhões de alunos matriculados, sendo 3,8 milhões no ensino privado e 1,3 milhões no ensino público. Se incluirmos os alunos matriculados em EAD, das IES públicas e privadas, alcançamos 5,8 milhões de alunos matriculados na educação superior brasileira (dados de 2008). Para 2013 esse números poderiam ser corrigidos em 15%.

O segmento da educação superior privada, que apresentou taxas de crescimento do faturamento superior a 20% ao ano até 2009, entra em uma nova fase, com taxas de crescimento mais baixas e estáveis, da ordem de 12% ao ano. Mas muito superior a maioria dos mercados econômicos brasileiros.

Entretanto, o dinamismo deste setor não arrefeceu, pois estamos testemunhando a ampliação da concorrência com o surgimento de novos entrantes, entre eles: o ensino a distância; os cursos livres (Universidades Abertas); as instituições de ensino corporativo (Universidades Corporativas); as instituições de ensino setoriais (Universidades Setoriais) e as instituições de intermediação de serviços educacionais. O melhor formato para se apresentar ao mercado se tornou uma questão estratégica. Muitas das IES montaram conselhos e instituíram a governança corporativa.

O setor também vivência uma forte “diluição da demanda”, uma vez que o número de vagas ofertadas no ensino superior privado brasileiro cresce a um ritmo superior ao numero de ingressantes, reduzindo a relação ingressante/vaga. Muitas universidades apresentam significativa capacidade ociosa, ofertando inúmeros cursos que não são lucrativos pela falta de alunos em sala de aula. Muitas escolas se tornam inviáveis por decisões atabalhoadas de gestores anteriores que custam muito para serem acertadas.

Somado a isso, vemos a chegada de grandes empresas do setor de educação à bolsa de valores, instaurando um novo ciclo onde os investidores podem investir em empresas e educação listadas na Bolsa. Essas novas empresas do setor de educação prometem crescimento rápido e retornos atraentes para os investidores nacionais e internacionais. Como vimos recentemente a união da Kroton com a Anhaguera e a entrada de inúmeros grupos internacionais adquirindo IES brasileiras.

O modelo de negócios desses novos players do mercado prevê aquisição de IES e turnaround na gestão, além do crescimento rápido das estruturas já existentes. A nova dinâmica do crescimento no mercado de educação passa pela consolidação. Os grupos consolidadores apresentam estrutura profissional de gestão, acesso a capital de baixo custo e busca pela escala em suas operações.

A busca pela escala é o grande impulsionador do movimento de consolidação. Das mais de 2.300 IES privadas existentes hoje, mais de 800, ou 36% delas, surgiram nos últimos sete anos. A maior parte dessas IES possui menos de 500 alunos, dois a cinco cursos superiores, e pretendem e precisam aumentar consideravelmente o número de cursos e vagas nos próximos anos para se manter competitivas. Apenas as empresas em expansão terão competitividade para continuar no mercado.

shutterstock_120251035

Indústria & Bens de capital

A indústria de bens de capital brasileira se situa entre as 10 mais importantes do mundo (LAFIS, 2006) e, mesmo com conjuntura global adversa, alto custo dos investimentos e alta carga tributária, que inibem as expectativas de expansão e elevam o custo de produção industrial em diversas cadeias produtivas, a empresa de maquinário brasileira segue competitiva.  Só no ano passado, enquanto a produção da indústria como um todo avançou 1,6% entre janeiro e novembro de 2013, a fabricação de bens de capital cresceu 14,9%.

Para assegurar o avanço e a competitividade das indústrias do setor, a Thompson disponibiliza diversas soluções para ajudar seus executivos a alcançar resultados expressivos e duradouros.

shutterstock_186766919

Meio Ambiente

Crescimento econômico e a qualidade ambiental podem coexistir e ainda compor um sistema integrado de forma a levar ao tão sonhado desenvolvimento sustentável. Competitividade e regulação ambiental estimulam à busca de soluções inovadoras que se revertem em ganhos de eficiência e de mercado,transformando problemas em oportunidades.

Por meio da implantação de um sistema gerencial focado em resultados a Thompson pode auxiliar qualquer empresa a conhecer melhor o seu mercado, reconhecer suas oportunidades,  instituir uma gestão estratégica  com ganhos de curto, médio e longo prazo, de forma a obter resultados sólidos e lucrativos.

shutterstock_150067784

Petroquímica & Energia

Há uma progressiva demanda por energia em todo o mundo e ela se dá por todas as fontes: hidráulica, fóssil, solar, nuclear, eólica, biomassa, e cada vez mais por tecnologias emergentes e energias renováveis. Essa inesgotável demanda oferece uma série de oportunidades e crescentes desafios que movimentam toda a economia. Operadores Logísticos da área destacam, por exemplo,  aumento da concorrência, consolidação de leis mais rigorosas e problemas de infraestrutura logística, como algumas das principais dificuldades vividas por suas empresas.

Thompson oferece uma ampla gama de serviços de consultoria que atendem às necessidades estratégicas das empresas de energia envolvidas na produção de petróleo, gás natural, produtos refinados, produtos químicos, energia elétrica, etc. A Thompson auxilia seus clientes a identificar as possibilidades de melhorias imediatas (quick-wins) e melhorias no médio e no longo prazo.

shutterstock_155731067

Saúde

Três fatores devem pressionar o sistema de saúde até 2030 – o crescimento da população, seu envelhecimento e a ascensão social. Há enorme espaço para se empregar em inovação e pesquisa, investir na interação empresa-universidade e na criação de startups tecnológicas, além de grandes investimentos na expansão e a melhoria do sistema de saúde público. Números indicam que o Brasil será em 2015 o 6º maior mercado consumidor de medicamentos no mundo.  Um mercado promissor para as companhias mais aptas, estruturadas e inovadoras.

A Thompson pode contribuir na gestão de iniciativas estratégicas, alinhamento dos processos e atendimento em saúde, com foco em níveis elevados de excelência em produtos e serviços, visando oferecer melhor qualidade e cuidados em saúde de alto valor, a um custo menor.

shutterstock_48684061

Serviço

Segundo o IBGE, o setor de serviços no Brasil concentra mais de 75% dos empregos formais e 68,5% do Produto Interno Bruto, sendo um dos principais responsáveis pelo impulso econômico do Brasil e do mundo, com taxas de crescimento superiores aos demais setores. É um campo marcado pela alta competitividade, já que é fortemente estimulado pelo empreendedorismo,  com respostas dinâmicas em apoio às demandas da indústria.

Nós, da Thompson, investimos tempo estudando os modelos de empresas que são benchmark mundiais em determinadas funções (finanças, comercial, atendimento, etc)  e avaliamos como esses modelos de gestão podem ser utilizados.

shutterstock_159873380

TI & Telecomunicações

Este é um mercado que não para de crescer. O setor de TI e Telecomunicações continua a mostrar expansão robusta, na ordem de dois dígitos durante a última década. Esse crescimento muito se deve à abertura para a computação em nuvem, big data, redes sociais e mobilidade. Sem dúvida vivemos um cenário estimulante com demandas constantes.  Há enorme procura por ferramentas de gestão empresarial (Business Intelligence) e gestão da rede de dispositivos móveis.  Essa forte demanda tem elevado, também, o grau de exigência em qualidade de softwares e serviços, o que determina maior profissionalização do setor e investimentos sérios em inovação e educação.

O setor de tecnologia e telecomunicações é uma área de destaque na Thompson, já que seu abrangente conhecimento da cultura empresarial, aliada à sólida formação de seus consultores na área de TI, lhe permite antever com muita segurança as maiores demandas do mercado.

shutterstock_160559990

Transportes & Logística

Entre 2007 e 2010 o Brasil melhorou seu desempenho logístico passando da 61ª à 41ª posição, mas muitos investimentos são ainda necessários para suprir as deficiências do setor que é agravado pela pouca integração entre os principais meios modais: rodoviário, aquaviário e ferroviário.  A dinâmica da economia brasileira dos últimos anos vinculado ao crescimento do consumo interno demandou fortes investimentos propiciando boas perspectivas para quem estiver apto a responder com rapidez as prementes demandas do setor.

A Thompson desenvolve trabalho junto às empresas de  transporte e logística, incluindo companhias aéreas, empresas transportadoras, prestadores de serviços logísticos, ferrovias, hidrovias, operadores portuários, etc. Por meio de recomendações que incidam decisões estratégicas e ações práticas.

shutterstock_134305604